Recuos na reforma da Previdência dificultam o respeito ao teto de gastos

raulvelloso10psRevista Época

 

A flexibilização da proposta original torna mais difícil a tarefa do governo de cortar despesas. Novos ajustes podem ser necessários em 15 anos

 

A forte mobilização da bancada feminina da Câmara dos Deputados fez o relator da reforma da Previdência, o deputado Arthur Maia (PPS-BA), adiar em um dia a leitura de seu parecer. O novo texto, apresentado formalmente nesta quarta-feira (19), atendeu ao principal pleito das mulheres, de uma idade mínima para a aposentadoria menor que a dos homens. Após intensos protestos de policiais federais e civis durante a tarde de ontem – com direito a vidros quebrados e invasão no Congresso –, Maia garantiu a mesma concessão para a categoria. Essas foram apenas duas de uma série de alterações feitas em relação à proposta original, apresentada pelo governo no fim do ano passado.

 

Leia mais