Acordo pelo emprego

carteiraCom o estouro da bomba JBS, a Câmara dos Deputados está em vias de decidir se Michel Temer será julgado pelo STF centrado na figura do presidente da República, e, ao contrário do evento Dilma, totalmente dividido em relação ao assunto. Como serão precisos 342 votos, quórum obviamente difícil de obter nessas condições, a menos que houvesse um clamor geral da sociedade por isso, Temer deve vencer. Só que será algo que causará bastante instabilidade econômica no Brasil, e que, conforme ameaça do procurador-geral, poderá se repetir com novas denúncias, levando a mais do mesmo.

 
Leia mais

Ao redor do abismo

Captura de Tela 2017-07-10 às 22.04.24

O Globo

É chocante como a situação fiscal dos Estados (e, em boa medida, dos Municípios) se deteriorou tanto diante da maior recessão de nossa história. Volto ao tema, porque na mídia só há combate à corrupção…não é possível que o sofrimento implícito na gigantesca taxa de desemprego do momento não sensibilize as pessoas a cobrar mais atenção ao equacionamento do problema econômico, em grande medida associado à gigantesca crise fiscal que nos legaram as recentes administrações petistas.

 

Leia mais

A boia do setor externo

raul-velloso-entrevista-crise-blogdapoliticabrasileira2Estadão.com

 

O economista Raul Velloso chama a atenção para o fato de que “faz toda a diferença” que na crise atual, ao contrário do passado, as contas externas brasileiras estejam sólidas.

 

Fernando Dantas

 

Antes do escândalo que atingiu em cheio Michel Temer, ainda no recente período em que os auxiliares do presidente contavam votos para chegar ao número de deputados necessários para aprovar a reforma da Previdência na Câmara, era comum ouvir relatos alarmistas de analistas sobre a hipótese de o governo perder esta votação, obtendo menos de 308 votos. Previa-se que o risco e o dólar iriam disparar e que o País poderia voltar à situação de pânico e descontrole do segundo semestre de 2015.

Leia mais

XXIX Fórum Nacional – Reforma da previdência é prioritária para recuperação da economia

Globo online

 

Economista participa na manhã desta quinta do XXIX Fórum Nacional, realizado no BNDES

 

POR RAMONA ORDOÑEZ

 

O economista Raul Velloso presidirá evento sobre a recessão econômica

 

RIO – O economista Raul Velloso destacou na manhã desta quinta-feira que a reforma da previdência é prioritária e fundamental para a recuperação econômica de todos os estados e terá de ser feita independente de qual governante estiver à frente do país. Raul Veloso, que participou na manhã desta quinta do XXIX Fórum Nacional, realizado no BNDES, disse que a atual crise política certamente vai prejudicar toda a discussão que estava em andamento, pois depende do meio político e do Congresso, e todos pagarão um preço por isso.

Leia mais