Mitos e verdades da reforma da previdência.

Estadão

 
Edição desta sexta-feira, 1º, entra novamente no debate da reforma da Previdência. Convidamos um especialista para explicar os fundamentos que cercam o projeto, além de ser confrontado sobre os mitos e verdades relacionados ao tema. Por exemplo: o argumento de que o sistema previdenciário não é deficitário se sustenta? É verdade que se as principais empresas devedoras pagassem suas dívidas, seria suficiente para o equilíbrio da Previdência? O sistema público é o que mais onera e que, de fato, precisa ter seus privilégios cortados? O economista Raul Velloso, especialista em contas públicas, não só tira todas essas dúvidas, como analisa a condução dada pelo governo sobre a reforma. Para ele, houve claramente um erro de visão estratégica. “Começaram com uma coisa geral, alcançando todo espectro de beneficiários, que é a reforma que foi pra lá. Apenas parece parece ser algo punitivo, em que você reduz direitos, mexe com as regras, diminui os benefícios, sem pelo menos entregar junto uma garantia de sustentabilidade desse regime. Houve claramente um erro de visão estratégica no sentido de que, por mais correta que seja a mudança, ela é feita num contexto muito fácil de podar e resistir num sistema político qualquer”, avalia. Ouça entrevista completa no player abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *